AGU usa o STF para jogar evangélicos contra as instituições

O Advogado GEral da União, André Mendonça, em sua arguição ontem (7) no Supremo Tribunal Federal, defendeu a abertura de templos e igrejas, mesmo no ambiente de caos da pandemia.

As falas recheadas de passagens da bíblia e com rala fundamentação jurídica representaram discurso para o grupo evangélico e não para convencer os membros do tribunal.

Isto é, uma forma de jogar os evangélicos contra as instituições e manter tal grupo coeso em torno do presidente Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta