A essa altura do campeonato?

Ainda tem gente esticando (falsa) informação, para alegar que o calor mata o coronavírus. A tese foi espalhada lá no início da pandemia, para justificar a ideia de que, no Brasil, o vírus não iria se alastrar. O resultado é conhecido.

Pelo amor de Deus. O vírus morre rapidamente no sol, caso esteja numa superfície. É a informação que foi divulgada a partir de exames em laboratório. Mas se ele estiver no seu corpo, você vai fritar e ele não morrerá. E mais: na proximidade com uma pessoa contaminada, você irá pegar do mesmo jeito.

Lembre-se o vírus se deu muito bem em Mossoró. É uma cidade que adoro, mas sejamos justos: lá é bem quente e faz sol escaldante nos 365 dias do ano.

Deixe um Comentário