Alguém me explicar aí

Que danado de respeito à diversidade religiosa é esse, que só pede consideração para algumas e não outras?

Do ponto de vista factual, todas as religiões têm suas práticas sagradas e estranhas para quem delas não faz parte.

Vocês encontrarão ações tidas como “absurdas” entre católicos, umbandistas ou evangélicos.

Especificamente, esses testemunhos de “encontro com Jesus” são comuns entre os evangélicos. São falas de conversão, de virada de vida.

Acho um desrespeito contra uma religião tirar onda com a história da goiabeira, o mesmo desrespeito que, por exemplo, padre Fábio de Melo fez contra os umbandistas certo tempo atrás e foi repreendido pela mesma gente que hoje faz piada com a Damares Alves.

Agora, do ponto de vista factual, o que é menos absurdo? Um católico que vira um santo para conseguir se casar, um pai de santo que recebe uma entidade, um espírita que diz ter contato com o além ou um evangélico que alega ter visto Jesus?

Essas práticas e teodiceias só fazem sentido para cada um dos crentes de suas religiões. O respeito vale para quem? Para nenhum, todos ou alguns?

Deixe um Comentário