Álvaro Dias sedimenta o terreno para colocar os pés em duas canoas

O prefeito de Natal Álvaro Dias tentou lançar Rosalba Ciarlini ao governo do RN. Antes foi José Agripino e Paulinho Freire. O que eles têm em comum é que nenhum quer ser candidato.

O Dias quer mesmo é se distanciar da oposição e marchar em 2022 distante do pré candidato ao governo Fábio Dantas, figura de difícil competitividade em 2022. Daí lançar nomes que não têm viabilidade eleitoral, um meio de recusar Dantas.

O prefeito coloca os pés em duas canoas. No bolsonarismo está alojado através de Rogério Marinho, pré-candidato ao senado. Se o presidente se reeleger, tem espaço garantido. Com o petismo ensaia erguer bandeira branca com o governo estadual. Se Lula ganhar, terá base através de Fátima Bezerra. Mesmo a relação com Carlos Eduardo não é de todo fechada por Dias.

Ele sabe que CE é um importante eleitor em Natal e não faz sentido fechar uma porta que pode precisar abrir amanhã. Não é vantagem pra Dias cortar de vez esta relação.

O projeto de Álvaro é eleger o filho, se possível situá-lo bem para uma futura presidência na assembleia e lançar as bases para 2024. E, para tanto, é irracional para ele tomar uma via unilateral. Quanto maior o leque de opções pós 2022 melhor.

Em resumo, perdendo ou ganhando A, B ou C, ele quer sair vencedor de 2022.

Deixe um Comentário