Em aproximação com líderes políticos evangélicos, Prefeitura do Natal autoriza abertura de igrejas com 100% das UTIs ocupadas na cidade

A rede hospitalar de Natal se encontra com 100% das UTIs ocupadas no dia de hoje. Porém, o prefeito Alvaro Dias, preocupado em agradar líderes políticos religiosos em período de sua reeleição, liberou a abertura das igrejas. Tanto que alguns já sabiam do ato baixado hoje e usaram suas redes sociais ontem para avisar em tom de comemoração pelo que eles dizem ter conquistado com pressão.

No decreto há a obrigatoriedade do distanciamento de 1,5M entre pessoas e fala-se numa ocupação máxima de 20 fieis. Ora, quem fez o decreto provavelmente não conhece a realidade dos templos evangélicos de Natal. No máximo, só passou em frente a gigantesca igreja universal da avenida Salgado Filho. Via de regra, eles são pequenos, fechados e apertados. São feitos em lojinhas alugadas, galpões precários e até na residência de fieis. Quem vier a funcionar não irá cumprir tais regras porque não tem estrutura para isso.

Ainda assim, pesquisas aos montes mostram que, em cubículos com compartilhamento de ar, o distanciamento de 1,5m não garante segurança. Por isso em todos os planos racionais de reabertura dos Estados, tais espaços só recebem autorização para funcionamento nas últimas fases do planejamento.

A guarda municipal, ainda que queira, não terá como atuar. Há centenas de igrejas, isto se ficarmos apenas nas evangélicas.

Cabe aqui apelar para o bom senso dos fieis e pedir para que eles continuem exercendo seus momentos com Deus em suas casas.

Deixe um Comentário