Em campanha aberta para permanecer na PGR, Augusto Aras diz que não faltou ação de Bolsonaro para adquirir vacinas

O mandato do PRocurador Geral da REpública está no fim e passará por renovação. A lista tríplice a ser encaminhada pelo Ministério Público FEderal, com os mais votados, foi encaminhada para o presidente da república Jair Bolsonaro. Tentando peramencer no cargo, o atual PGR, Augusto Aras, segue a sua rotina de passar pano para Bolsonaro. Segundo ele, não faltou ação do governo federal para a aquisição de vacinas. Ele espera ser reconduzido ao posto, já que o presidente quebrou a tradição instituída pelos governos do PT de indicar o mais votado ou mesmo alguém da lista do MPF.

Deixe um Comentário