Moraes manda bolsonaristas apagarem notícias falsas que ligam PT ao PCC

Do UOL – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente em exercício do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, atendeu a um pedido do PT (Partido dos Trabalhadores) e mandou que bolsonaristas apaguem publicações que ligam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu partido ao PCC (Primeiro Comando da Capital) e ao sequestro e assassinato do ex-prefeito Celso Daniel.

A decisão foi assinada na noite de domingo (17). Segundo o portal UOL, Moraes também determinou que sejam removidos conteúdos que tiraram de contexto uma fala do ex-presidente, dando a entender que ele teria comparado a população pobre a papel higiênico, já que seriam úteis apenas nas eleições e depois poderiam ser descartados.

Além disso, o ministro ordenou a remoção de publicações distorcidas em que Lula associaria o PT ao nazismo e ao fascismo.

O vídeo que tirou de contexto a fala de Lula foi publicada pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e pela deputada federal Carla Zambelli (PL-SP).

A liminar concedida pelo ministro também tem como alvo os deputados federais Otoni de Paula (MDB-RJ) e Helio Lopes (PL-RJ); os administradores dos sites Jornal Cidade Online e do Jornal Minas Acontece, e as pessoas responsáveis pelos canais “DR News” e “Políticabrasil24”, no YouTube, e pelos perfis “Titio 2021” e “ZaqueBrasil”, na plataforma Gettr.

Em caso de descumprimento da liminar, Moraes estipulou multa de R$ 10 mil por dia se os conteúdos não forem removidos e também determinou que os alvos da ação não publiquem mais essas informações. Nesse caso, ficou estipulada multa de R$ 15 mil, informou o portal UOL.

Deixe um Comentário