Morte evitável do ator Paulo Gustavo é um símbolo do que foi o Brasil na pandemia

Hoje faz um ano que o ator Paulo Gustavo morreu de covid-19. Trata-se de um dos símbolos da gestão caótica do que foi a pandemia em terras brasileiras. Segundo país em óbitos por covid no mundo, tendo 3% da população mundial e 11% das mortes pela referida doença, o falecimento do ator era perfeitamente evitável. O Brasil tinha dinheiro e já existiam ofertas de vacinas para o Brasil. Mas o desprezo à pandemia pelo governo levou a vida dele e de tantos outros. Não fosse a pressão geral e a CPI da covid no senado ter mostrado todos os erros, a corrupção na compra de um imunizante mais caro e ainda não aprovado (a covaxin), o negacionismo, o descaso, etc, o atraso teria sido ainda maior. Bolsonaristas precisam mentir muito ou tapar os olhos pra seguirem apoiando o morticínio que nos marcará para sempre.

Imagem

Deixe um Comentário