Novas gravações apontam envolvimento de Bolsonaro em ‘rachadinha’

Da Isto É – O presidente Jair Bolsonaro estaria envolvido diretamente em um esquema ilegal de entrega de salários de assessores, conhecido como “rachadinha”, na época em que exerceu os mandatos de deputado federal (1991 a 2018), segundo divulgado pelo Uol.

De acordo com as reportagens, as gravações obtidas apontam que um ex-cunhado que não quis devolver valor combinado do salário foi retirado do “esquema”. A fisiculturista Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada do presidente, diz que Bolsonaro demitiu o irmão dela (André) porque ele se recusou a devolver a maior parte do salário como assessor.

“O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000”, revela o Uol.

As gravações até então inéditas foram obtidas pela coluna da Juliana Dal Piva, do Uol.

Defesa nega

Para a reportagem, o advogado Frederick Wassef, que representa o presidente, negou ilegalidades e afirmou que “são narrativas de fatos inverídicos, inexistentes, jamais existiu qualquer esquema de rachadinha no gabinete do deputado Jair Bolsonaro ou de qualquer de seus filhos”.

Deixe um Comentário