O itinerário de Fátima para legitimar o ajuste fiscal

A governadora eleita Fátima Bezerra segue o itinerário para legitimar o duro ajuste fiscal que virá com um manual da política na mão.

Primeiro, mostrou que o RN está afundado do ponto vista fiscal.

Agora, “peita os fortes” (pelo que se sabe pela imorensa em acordo com eles), através do corte de repasses aos poderes já para 2019.

Diante da linha, o próximo alvo deverá ser a revisão dos incentivos fiscais e a apresentação de uma reforma administrativa.

Posteriormente, terá a condição de ir para os temas mais indigestos: revisão da relação com o servidor, aumento da alíquota previdenciária e reforma da previdência.

Deste modo, ao começar pelos empresários e poderes, não dará discurso a esquerda radical quando tiver de tomar medidas duras que venham a desagradar o servidor.

O ajuste será duro, mas necessário. Não tem outro jeito. O RN está quebrado.

Deixe um Comentário