O problema é a agenda e não um Z fora do lugar no bolsonarismo

O PROBLEMA É A AGENDA E NÃO UM Z FORA DO LUGAR NO BOLSONARISMO

Só eu que estou achando uma picuinha essa crítica contra o ministro da educação, Abraham Weintraub, porque um documento assinado por ele continha um erro de português? A palavra “paralisação” foi escrita com Z em texto enviado ao ministério da economia.

Normalmente, não é o ministro quem produz um parecer. Ele só assina. Provavelmente, alguém foi exonerado hoje por conta da falsa polêmica.

É algo que acontece na administração pública. Quando o chefe de gabinete leva a papelada para rubricar, o gestor da pasta despacha só canetando. É assim.

Tal erro não aponta para o desempenho de ninguém e acontece, digamos, nas melhores famílias.

Há, isto sim, uma estratégia marota em parte da imprensa fazendo uma egípcia no debate. Uma galera bate pesado na etiqueta política do governo, que de fato não é boa, mas faz cara de paisagem para uma agenda extremista e radical porque concorda com ela. Sobra método e falta clareza naquilo que apoiadores – envergonhados – querem endossar.

Deixe um Comentário