O sítio de Lula

O sítio de Atibaia é de Lula, pra mim não resta dúvida. A quantidade de material achado em sua residência sobre o sítio e outras evidências tornam difícil imaginar o contrário. Mas nesse caso há o mesmo pulo do processo anterior.
A principal acusação não é sobre ocultação de patrimônio, mas que reformas pagas vieram de grana da Petrobrás na forma de propina. E não há um fiapo de nada a respeito.
Há uma suposição baseada em dois saltos argumentativos: se em última instância Lula chancelava os nomes dos diretores, logo ele tinha conhecimento de tudo que ocorria na Petrobras. Logo também, a responsabilização feita por quem quer que seja contra ele procede.
São duas pontas soltas que eles saem ligando por suposições. Como as pessoas não lêem o que sai a respeito, muito menos os processos, ficam com a impressão de que há mais do que isso. E aí o fla-flu se processa ao arrepio das cartas disponíveis.
E está claro que a juíza, hoje substituta de Sérgio Moro Gabriela Hardt, pelo modo com que conduziu o interrogatório na última semana contra Lula, irá condená lo.

Deixe um Comentário