Órgãos de inteligência suspeitam de ataques no 7 de setembro pelos próprios bolsonaristas para acusar esquerda

Órgãos de inteligência suspeitam que as manifestações do 7 de setembro podem ter ataques, que seriam utilizados para acusação da esquerda. O apontamento é feito por dois oficiais destes órgãos, que deram as declarações para a coluna de Matheus Leitão da Revista Veja.

Conforme as afirmações, o ato de violência teria o objetivo de mudar o rumo das eleições de 2022. Na liderança das pesquisas, Lula (PT) é o principal candidato da esquerda brasileira.

Segundo os oficiais, que prestam serviço aos órgãos sem nenhum viés ideológico, o ato seria para atacar os próprios bolsonaristas e incriminar movimentos de esquerda. A maior preocupação, apontada pela coluna, é de que os ataques atinjam os militares no 7 de setembro, grandes aglomerações e ampliem uma narrativa contra o retorno do PT no governo.

Ataque antigo

A coluna da Veja lembrou ainda do atentado do Riocentro, em 1981, que foi organizado por setores radicais do Exército e da Polícia Militar do Rio de Janeiro. O ato foi realizado para incriminar grupos de esquerda que se opunham à ditadura.

Deixe um Comentário