Os partidos de direita de oposição ao presidente também não foram ontem

Apesar de toda a cobrança recair na imprensa sobre o PT, que avisou com antecedência que não participaria, os atos esvaziados de ontem puxados pelo Movimento Brasileiro contra Jair Bolsonaro não foram prestigiados também pelos ditos partidos de oposição de centro-direita.

Caro leitor, raciocine comigo. Na paulista não tinha ninguém. E cadê o pessoal do PSDB? Os cargos em comissão do governador João Doria? Os sindicalizados da força sindical do presidente do Solidariedade Paulinho da Força?

Os que ainda foram, em sua maioria, eram de esquerda, conforme pesquisa veiculada pela BBC Brasil (leia aqui).

Há uma lógica em campo. Tais partidos de oposição pela chamada terceira via querem a bandeira do antibolsonarismo. Porém, continuam a manter seus parlamentares e suas bases livres para apoiarem Jair Bolsonaro. Cabe lembrar que Bolsonaro já é o presidente que mais paga emendas a deputados e senadores em todo o período da redemocratização. São emendas que não levam a aprovação de nada, apenas para a proteção para que Bolsonaro continue com o seu projeto de arregaçar instituições.

Todo o discurso da imprensa, porém, foi no sentido de tentar culpar o PT – e não a própria terceira via e seus partidos – pelo inegável fracasso do dia 12 de setembro.

Deixe um Comentário