Avatar

Temer suspende aumento do Bolsa Família por falta de dinheiro

/

O governo Michel Temer decidiu suspender o reajuste do Bolsa Família que pretendia anunciar em julho. O presidente queria conceder um aumento de 4,6% no benefício como um dos instrumentos para ganhar popularidade, mas a área econômica avaliou que, em meio à crise financeira, não há espaço no Orçamento para isso.

Temer se reuniu na noite de quinta-feira (29) com o ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social), que comanda a pasta responsável pelo programa. No encontro, ficou definido que não seria possível anunciar o reajuste neste momento, como planejado.

Segundo assessores do presidente, a decisão sobre o aumento do benefício foi adiada, sem data para que a discussão seja retomada. O Ministério do Desenvolvimento Social já comunicou à Caixa que não haverá mudança no valor dos pagamentos.

O plano original do governo era anunciar um reajuste do Bolsa Família de 4,6% -um ponto percentual acima da inflação registrada nos últimos doze meses. Em maio, o ministro Osmar Terra disse à reportagem que o aumento seria oficializado em julho.

Nos últimos meses, entretanto, as contas do governo pioraram, principalmente por dificuldades de arrecadação. As receitas ficaram abaixo do esperado e a equipe econômica de Temer passou a cobrar um controle maior de gastos para evitar que a meta fiscal do ano seja descumprida.

Auxiliares afirmam que o presidente não havia dado sinal verde para a concessão do aumento, tratado como certo pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Temer consultou a área econômica do governo, que atestou que o reajuste não caberia no Orçamento deste ano e criaria dificuldades também para fechar as contas de 2018.

FILA

Para se contrapor à suspensão do reajuste, ao menos por enquanto, o governo quer anunciar a inclusão de cerca de 150 mil novas famílias no programa.

No fim do ano passado, 500 mil famílias esperavam uma vaga, mas a pasta havia conseguido zerar a fila nos três primeiros meses deste ano. Em maio, porém, o número voltou a crescer e 422 mil famílias pleiteavam o benefício.

Em seu primeiro ano de governo, Temer concedeu um aumento de 12,5% nos pagamentos do Bolsa Família, após dois anos sem reajuste, durante o governo Dilma Rousseff. Com informações da Folhapress.

Vereadores de Natal participam da tradicional procissão de São Pedro

/
Nem a chuva espantou os fiéis católicos e devotos de São Pedro que percorreram as ruas do Alecrim, nesta quinta-feira (29), na procissão em reverência ao primeiro papa da Igreja Católica. A Paróquia de São Pedro Apóstolo celebrou, no período de 19 a 29 de junho, a 98ª edição da festa do santo padroeiro do bairro. Centenas de fiéis estavam presentes na concentração; muitos usavam algum traje de cor vermelha, símbolo do sangue derramado por São Pedro.
Representando a Câmara Municipal de Natal, o presidente Raniere Barbosa (PDT) falou de sua satisfação em participar da procissão. “É uma alegria todos os anos comemorar o festejo em honra ao nosso padroeiro. Contagiante a energia e a fé que move os corações daqueles que celebram este momento. Gosto de vivenciar os eventos religiosos, porque eles expressam a tradição e a cultura do nosso povo”.
De acordo com o vereador Preto Aquino (PEN), Natal é uma cidade de fé e as celebrações são motivadas por devotos que reconhecem as bênçãos recebidas. “Pedro era pescador de peixes e foi chamado por Jesus Cristo para anunciar seu evangelho e se tornar um pescador de homens”, lembrou o parlamentar.
“Um povo de fé tem sede de Deus”, disse o Padre Francisco Motta, em relação a persistência dos fiéis que seguiram a imagem com cânticos e orações. “Percorremos as principais vias da comunidade para agradecer ao santo, que é protetor dos pescadores, pelas conquistas do último ano e pedir saúde e fartura para os próximos meses. Louvores e rezas são o jeito de agradecer a São Pedro, que também é protetor das viúvas e o guardião das portas do céu”, concluiu o pároco da Paróquia de São Pedro.
Segundo a Igreja, Pedro foi morto a mando do imperador romano Nero, em função de professar a fé cristã. O dia 29 de junho é celebrado pelos católicos como a data de sua morte. A festa de São Pedro chegou ao fim depois de dez dias de atividades com programação religiosa e sócio-cultural.

Dallagnol sugere que Aécio poderá articular pelo fim da Lava Jato

/

Do msn.com – Líder da Força-Tarefa da Operação Lava Jato que comanda as investigações do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol deu a entender na tarde desta sexta-feira que a volta de Aécio Neves ao Senado poderá ter consequências.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, negou o pedido de prisão do tucano feito pela Procuradora-Geral da República (PGR), e permitiu que o parlamentar reassuma a sua cadeira no Senado.

Em sua página no Twitter, Dallagnol escreveu que não faltavam motivos para Aécio estar atrás das grades, e que agora, de volta ao Parlamento federal, o senador poderá inclusive articular em favor do fim da Lava Jato e pela anistia dos políticos envolvidos nas investigações.

“Havia razões para estar preso, mas influenciará leis que governam nosso país. Livre inclusive para articular o fim das Lava Jato e anistia”, comentou o procurador, líder da Força-Tarefa que apura os casos de investigados sem foro privilegiado, ou seja, na primeira instância.

Aécio Neves está livre para se comunicar com a irmã, Andrea Neves, e exercer as suas prerrogativas de parlamentar com foro privilegiado. O caso dele poderá ser revisto quando for analisado pela Primeira Turma do STF, o que não deve acontecer antes de agosto, na volta do recesso.

O tucano afirmou que “sempre acreditou na Justiça” brasileira, em comunicado logo após a decisão do Supremo.

Por muito menos, José Dirceu ficou mais de dois anos preso

/

Com o assessor de Temer solto, o deputado da mala Rocha Loures, cabe perguntar: qual foi o critério que manteve José Dirceu mais de dois anos preso? O pau bateu em Chico e não em Francisco.

Cabe enfatizar que, conforme o noticiário nacional, Rocha Loures estava prestes a fazer delação.

STF promove freio de arrumação na Lava Jato

/

A soltura de Rocha Loures e devolução do mandato de Aéceio Neves entram na conta de um verdadeiro freio de arrumação promovido pelo STF no sentido de enquadrar à Lava Jato.

Pelo que é possível perceber, três são os pontos de ataque: 1. fim das extensas prisões preventivas; 2. ataque aos vazamentos de delações; 3. maior regulação das delações, através do estabelecimento de limites objetivos.

Pelo visto, apesar do jeitão falastrão, Gilmar Mendes não estava sozinho dentro do Tribunal.

Garibaldi confia demais na “estrutura” para renovar o mandato

/

O senador Garibaldi Alves Filho tem feito de tudo para conseguir não renovar seu mandato ano que vem. Alega que tentará manter sua cadeira no senado, apesar de rumores sobre outras possibilidades.

Porém, a pergunta que fica é: como pretende disputar o pleito de 2018 e, ao mesmo tempo, votar a favor de reformas impopulares, além de ser homem do batalhão de choque de Michel Temer, que anda com a avaliação positiva dando traço?

Garibaldi confia demais na chamada “estrutura”, ou seja, força dos apoiadores, prefeitos, acesso a recursos financeiros, etc.

É uma candidatura forte e penso até que ele consegue se reeleger pela inércia dos demais grupos políticos do RN. Mas não será fácil, ainda mais com o modo como ele vem votando e quem vem apoiando nos últimos anos. Surpresas podem ocorrer.

Contra as reformas, trabalhadores paralisam atividades nesta sexta-feira

/

Em Natal, um ato de rua marcará o dia de paralisação, com concentração às 15h, no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira. A manifestação seguirá em caminhada até a Praça da Árvore, em Mirassol.

No município de Mossoró, a concentração está marcada em frente à Igreja do Alto de São Manoel, às 15h. Na programação, consta o “Arraiá da Resistência”, com apresentação de artistas locais.

Já em Caicó, mais de 16 entidades e movimentos realizam um Ato Político-Cultural, com concentração às 8h, na Praça de Alimentação, e show de artistas locais. Às 9h, os manifestantes seguem em caminhada até o Centro Administrativo, encerrando com um ato político e apresentações culturais.

Em Curais Novos, a concentração está marcada para 7h30min, na Praça da Rodoviária.

 

O movimento

Segundo os organizadores, a Greve Geral do dia 30 de junho é um movimento de resistência e enfrentamento à ideia, amplamente disseminada pelo governo de Michel Temer, de que os direitos previstos na Constituição não cabem no orçamento e, portanto, precisam ser revistos.

A expectativa dos organizadores é de que a paralisação seja um contraponto ao conjunto de medidas e projetos em tramitação no Congresso Nacional que visam retirar direitos dos trabalhadores e pôr fim à Previdência Social.

Carlos Eduardo Alves fora de 2018

/

Com a cidade suja e esburacada, serviços precários, salários atrasados e atravessando grande crise financeira, nas rodas de política de Natal ninguém mais acredita que o prefeito Carlos Eduardo Alves deixará o seu mandato para se arriscar numa candidatura ao governo do RN. Há ainda o temor de que a delação de Fred Queiroz, seu ex-secretário, também atinja a administração do pedetista.

Em crise, Rosalba descumpre execução do calendário do pagamento da folha dos servidores

/

A Prefeitura de Mossoró não pagará em junho o salário dos servidores dentro do mês, descumprindo assim o calendário anunciado pela prefeita Rosalba Ciarlini. O dinheiro só estará na conta no sábado, dia 1º. A informação foi revelada pela presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum), Marleide Cunha.

Além do atraso no salário do mês, a Prefeitura também não efetuará agora o pagamento de dezembro para quem ganha entre R$ 2,7 mil e R$ 3,2 mil. Esse repasse ficou para o dia 10 de julho.

Natal amanhece paralisada pelos protestos

/

Natal amanhece paralisada pelos protestos contra às reformas da previdência e trabalhista. A cidade segue com prestação instável  do serviço de transporte público também.

N 1n 3n 2n 4N 6n 7

Imagens extraídas do Blog do Primo