Pela urgente união de esforços para a busca ativa dos não vacinados no RN

Os poderes públicos locais precisam construir caminhos para acessar quem não se vacinou ainda ou se encontra com esquema incompleto. Há experiências pelo Brasil.

É debate urgente. Mapear, ir até a casa das pessoas, conversar, convencer, aplicar. Não podemos desperdiçar vacinas.

Prefeituras do RN perderam cerca de 39 mil doses da pfizer por prazo de validade. Elas encalharam.

Sim, a maioria já se vacinou. Mas ainda há um grupo minoritário que resiste e é imprescindível avançar na aplicação das doses de reforço.

Além do devido emprego dos imunizantes, a conduta retira dos hospitais doentes por covid o que representa menos gastos e menos sofrimento. Conforme pesquisas recém apresentadas em diversos estados do país, inclusive no RN, através do LAIS/UFRN, 90% das hospitalizações e mortes vêm de não vacinados.

A economia também respiraria aliviada sem impacto negativo da variante Omicron, que já é preponderante no mundo.

Governo do RN, prefeituras, imprensa, representações de setores econômicos, médicos etc deveriam unir esforços para tanto.

Deixe um Comentário