Rachadura no petismo sobre Carlos Eduardo ajuda Rogério Marinho

Basta olhar para todas as pesquisas. O pré-candidato ao senado Rogério Marinho carregará em 2022 duas âncoras – a forte má avaliação de Jair Bolsonaro e o fato de ter sido relator da reforma trabalhista. Mas Rogério Marinho terá cerca de 1/3 dos votos. Eles virão da direita e do bolsonarismo.

Pelo que se desenha, Carlos Eduardo será seu principal adversário. O ex-prefeito não tem os pontos de resistência que RM sofre. Numa polarização simples, ele acaba sendo favorito. Porém, caso surjam candidaturas de centro e/ou de esquerda, a divisão dos votos de CE pode beneficiar Rogério, já que é possível vencer o pleito para o senado por maioria simples. Não há dois turnos nessa disputa majoritária.

Quanto mais a base em potencial de votos de Carlos Eduardo se dividir, melhor para Rogério Marinho. Por exemplo, hoje o petismo está rachado sobre Carlos Eduardo, que deve caminhar com Fátima Bezerra em 2022. E o dado concreto é que cada voto petista não direcionado para Carlos Eduardo será como uma demonstração de apoio – pela divisão dos votos – a Rogério Marinho.

Deixe um Comentário