Reforma da previdência estadual será escalonada e aliviará para quem ganha menos

Até quem ganha 6.101 na proposta da reforma da previdência do governo, não terá qualquer acréscimo além dos 14% da alíquota.

Entre os que ganham entre 6.101 e 15 mil, haverá um incremento de um ponto percentual. Acima de 15 mil, mais dois pontos percentuais serão adicionados.

Mas há uma confusão em campo, talvez por desconhecimento ou pela recepção de informações falsas. Quem ganha, por exemplo, 4 mil reais terá uma alíquota sobre a parte de 2.500 (no caso a de 14% menos 2%) e só pagará 14% sobre os 1.500 restantes.

Na prática, quem recebe até 6101 não terá elevação de alíquota para além dos 14%. Só quem ganha acima disso (e a parte até 2500 pagará 12%).

A alíquota começa a passar dos 14% para quem ganha acima dos 6101.

Em tal patamar, a alíquota maior não irá alcançar os servidores da saúde, da educação, etc, que são os sindicatos que mais estão criticando a proposta.

Deixe um Comentário