TJ-RN, TRT-RN, TRE-RN, Assembleia do RN e Câmara do Natal realizaram solenidades de posse recentemente no Teatro Riachuelo; por que só a UFRN não pode?

A polêmica que tomou conta das redes tem relação com a cerimônia de posse do novo reitor Daniel Diniz, que receberá o cargo da hoje reitora Ângela Paiva em solenidade no dia 03 de junho às 19 horas no Teatro Riachuelo. O ato vem sendo utilizado para justificar os cortes nas universidades. É mais uma ponta de lança da onda anti-intelectual de ataque às universidades.

A própria UFRN já explicou que não tem espaço próprio adequado para receber a quantidade de pessoas para o evento e que não será ela quem pagará diretamente, mas a funpec. Apresento outras informações aqui.

Interessante também é que a reclamação é nova. Uma rápida olhada no Google permite constatar que as solenidades de posse do presidente da Assembleia do RN, do tribunal de justiça, do Tribunal Regional Eleitoral, de deputados e senadores; enfim, foram lá. Até o título de cidadão natalense recebido por João Dória, concedido pela câmara municipal do Natal por seus supostos serviços prestados à Natal, aconteceu no teatro Riachuelo.

Apesar dos poderes citados se encontrarem com dificuldade de caixa pela perda de orçamento, os exemplos não são nenhuma crítica. As cerimônias têm suas razões de ser. Agora, o evento da UFRN não é menos importante. O cargo de reitor é o topo da hierarquia de um centro de formação e saber. É um incontornável e democrático rito de passagem da instituição

Veja algumas imagens dos atos mencionados abaixo.

Deixe um Comentário