Uma equação difícil de resolver

UMA EQUAÇÃO DIFÍCIL DE RESOLVER

Não sei como a justiça irá resolver essa equação. Os defensores da prisão de Lula estão claramente na defensiva por um dado óbvio – a Lava Jato e o judiciário foram expostos pela velocidade com que Lula foi preso.

Não apenas por isso, mas porque o discurso de combate à corrupção se esvazia a uma velocidade inacreditável por uma comparação também óbvia e inevitável – os grandes nomes da política nacional estão todos soltos.

Vejo os defensores da prisão de Lula sem explicação para a velocidade de um único processo e não de outros. HCs, que levam meses para serem avaliados, foram recusados em algumas horas. Expedições que são concluídas em semanas, foram feitas em minutos. Tentam lembrar que Aécio tem foro privilegiado. Por isso não foi alcançado, o que é verdade em parte. Mas fico com a pergunta, que na verdade é uma provocação: o eleitor médio entenderá isso, enquanto Temer, mal avaliado e nessa crise econômica que acirra os ânimos, preside o Brasil após a mala, o áudio e a grana do Geddel?

As pessoas, se quiserem não confundir desejo com realidade, precisam estar abertas para a seguinte possibilidade: Lula será mais forte dentro da cadeia do que fora dela, pois que seu encarceramento coloca em xeque todo o judiciário para uma parte nao desprezível dos eleitores.

A sanha gerada com a prisão de Lula só será afagada com mais cabeças rolando e acho difícil que o STF tenha a condição e o desejo de entregar o produto.

As próximas pesquisas serão fundamentais.

Deixe um Comentário