Vazamentos do The Intercept permitiram que Bolsonaro colocasse Sérgio Moro no bolso

Como já apontado aqui, após os vazamentos do The Intercept, o ministro Sérgio Moro perdeu o protagonismo. Enquanto isso, Bolsonaro passou a líder inconteste de seu campo.

O presidente aproveita para se impor. Ele avança com medidas de direita e de extrema direita no âmbito da segurança e simpáticas a setores específicos (afrouxamento das leis de trânsito para a classe média, enfraquecimento da regulação da ação policial, etc) e deixa o pacote anticrime de Moro dormir no congresso.

Sua defesa de Moro em âmbito público serviu para resguardar suas bases e manter forte o fogo antipetista. Mas vale notar que nem só de discurso vive o homem e as ações concretas também contam. Ele não moveu nenhuma palha para fazer caminhar a agenda de Moro no congresso.

Moro depende muito mais de Bolsonaro do que antes. Um dos vencedores, até o presente momento, dos vazamentos do The Intercept é o presidente da república Jair Bolsonaro.

Deixe um Comentário