Aquisição de doses da Sputnik V pelo consórcio nordeste representa derrota para o bolsonarismo; daí a tentativa de eclipsar o assunto com diversionismo

O consórcio nordeste, através do Estado da Bahia, adquiriu 50 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. Para o RN virão 300 mil. Trata-se de uma grande vitória em curso do conjunto dos governadores citados. Além disso, demonstra que outros entes estão avançando sobre uma ação, que em tese seria de incumbência exclusiva do governo federal.

Como o presidente Jair Bolsonaro recusou 70 milhões de doses da Pfizer e 60 milhões da coronavac, fatos amplamente noticiados e registrados nas falas saídas da boca do próprio Bolsonaro em diversas ocasiões, a vinda de imunizantes pelos governadores representa mais um ponto na atrapalhada vacinação promovida pelo governo federal.

O QUE FAZER?

Como transformar a derrota do bolsonarismo local? Não é possível. Então, a operação em campo é para eclipsar a vitória dos governadores.

Uma simples fiscalização do Tribunal de Contas do Estado sobre os contratos, algo normal na administração pública, vem sendo noticiada como uma mega operação direcionada contra aquisições suspeitas.

Não vai adiantar. Se a vacina chegar no braço das pessoas, os governadores do consórcio nordeste marcarão um golaço.

Deixe uma resposta