Boulos, o presidente?

Boulos, o presidente?

BOULOS, O PRESIDENTE?
 
Já achava uma piada pronta a candidatura de Fernando Haddad à presidência da república. É que geralmente, sei lá, partidos procuram postulantes competitivos e tendem a desconsiderar ex-prefeitos mal avaliados pelos seus eleitores que perdem em primeiro turno de máquina na mão e contribuem para o esfacelamento da agremiação. Mas tudo bem. É uma forma de tentar valorizá-lo, após derrota acachapante.
 
Mas agora vem outra “candidatura”, que consegue ser pior. A de Guilherme Boulos. Não é apenas uma pessoa de perfil e ideias autoritários. Também enfrentaria ampla resistência de setores não desprezíveis da sociedade. Vai saber o critério de escolha dos balões de ensaio da esquerda…
 
O uso de candidatos soprados tende a proteger os nomes realmente levados em conta. Ok, mas geralmente são pessoas mais palatáveis. Suspeito que tais balões passem mensagem inversa ao eleitor não militante do PT e coloquem em questão a capacidade do partido de raciocinar de forma moderada.

Deixe uma resposta