Com cortes, UFRN suspende licitação para a construção do hospital da mulher em Natal, que beneficiaria 400 mil natalenses

Com o corte feitos pelo governo federal nas emendas parlamentares destinadas para a construção do hospital da mulher da UFRN, a universidade resolveu suspender o processo licitatório para o equipamento.

O hospital, que ficaria situado na zona norte de Natal, contaria com 220 leitos obstetrícios e ginecológicos e unidades de terapia intensiva neonatal e materna. O hospital beneficiaria 400 mil pessoas e também serviria de ponto de formação para os profissionais da universidade.

Não se sabe mais quando os preparativos para a obra serão retomados.

Deixe uma resposta