Damares Alves, a agenda conservadora e o problema do apoio da bancada evangélica

A ex-assessora de Magno Malta, Damares Alves, foi anunciada como ministra da mulher e dos direitos humanos.

O “problema” da ministra não é sua agenda. Quer a gente queira ou nao, a pauta antiaborto e mais à direita venceu a eleição. Tem toda a sua legitimidade para ser aplicada, neste sentido.

A questão é que a ministra carece de habilidade política e de trato com a opinião pública.

Por fim, e não menos importante, não tem o apoio da bancada evangélica.

Deixe uma resposta