Dino não terá espaço dentro do petismo

A presidente do PT, Gleisi Hofmann, lançou Lula à presidência da república em 2022. É a remodelação da estratégia de 2018 na versão 2.0.

Não será o Lula, mas o PT terá candidato em 2022. Não faz sentido imaginar o contrário.

Caberá ao governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), que também sonha com 2022, aceitar e compor com o PT, sendo possivelmente o vice na chapa, ou seguir percurso próprio.

Se escolher seu próprio caminho, colidirá com o PT. Ele tem atuado para manter canal aberto com o PT. Tem tempo para isso. Mas a bifurcação será inevitável num dado momento.

A história mostra que não faz o menor sentido supor que um candidato de fora do partido de Lula terá algum espaço no ninho petista.

Deixe uma resposta