Disso usa

A matéria da folha de São Paulo do final de semana nos fez entender a razão pela qual os procuradores da lava jato falam tanto em edição e descontextualização de mensagens capturadas contra a chamada vaza jato.

Na verdade. eles empreenderam a prática durante anos. Contra Lula, por exemplo, grampearam diversos diálogos em 2016, quando viraria ministro da casa civil, e só tornaram público – ilegalmente – aquele que interessava a narrativa deles.

Lula falou em inúmeras ocasiões em não assumir o posto por receio e em reconstruir a base de apoio do governo Dilma. Porém, ao só veicular uma única conversa, vazando a estória para o jornal nacional, o ministério público, a polícia federal e o então juiz Sergio Moro criaram a impressão de que Lula só queria saber de fugir da justiça.

O resto da história é conhecida. Lula teve sua nomeação sustada pelo juiz Gilmar Mendes e Dilma terminou empichada.

Deixe uma resposta