Esperando moderação de quem se alimenta da polarização

Não adianta pedir moderação ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Ele vive e depende da polarização para manter sua base coesa. Sua política é do amigo x inimigo.

Por isso, na mesma medida em que fala de projetos de modernização da economia, acirra ataques contra política de cotas, defende perseguição de professores através do escola sem partido e outras questões radicais e autoritárias.

Criticá lo por isso é alimentar seu combustível. É gerar atenção para sua gritaria.

O PT, em sentido inverso, aposta no fracasso desse governo e estabelece uma polarização inversa. Ocupam o papel de inimigo que Bolsonaro pré-estabelece para ele. Alimenta também o processo de polarização, esperando o jogo virar.

Não há qualquer indicativo de que esta lógica irá arrefecer em curto período.

Deixe uma resposta