Kelps se posiciona bem para 2020

KELPS SE POSICIONA BEM PARA 2020
 
O título fala do pleito de 2020, mas ainda nem passamos pelo de 2018. Ok, é um exercício de futurologia tremendo. Mas uma das coisas que nos torna modernos é essa ansiedade para com o futuro, principalmente no campo especializado da política.
 
Nesse sentido, pensando numa projeção para daqui dois anos, é possível ver uma movimentação em Kelps interessante para a sucessão municipal na capital. Um ciclo em 2020 irá se fechar, principalmente se Carlos Eduardo sair para o governo, deixando em seu o lugar o caicoense indicado pelo PMDB, o ex-deputado estadual Alvaro Dias. O vice-prefeito não tem raízes com a cidade. Melhor dizendo: nem residia aqui até ser apontado pelo PMDB.
 
O sentimento que se aproxima é o da renovação. A prefeitura do Natal não vai bem e, pelo andar da carruagem de suas contas, não tem mais fôlego para fazer uma pedalada do tipo que ajudou a reeleger Carlos Eduardo Alves em 2016 em primeiro turno. Independentemente de quem seja o prefeito, terá de entrar o próximo último biênio segurando os gastos. Os problemas históricos da cidade, nunca superados em quatro administrações carlistas, pesarão bastante.
 
E, sejamos honestos, hoje quem mais trabalha para ocupar o vácuo que tentei delinear acima é o deputado estadual Kelps Lima. Com agenda intensa – admiro quem trabalha muito, independentemente de ser de esquerda, centro ou direita -, Kelps se posiciona muito bem como o anti-cea e, principalmente, como o antônimo do atual modelo de gestão que se iniciou com Wilma e Cea deu prosseguimento. São mais de duas décadas do mesmo. As pesquisas mostram um sufocamento de tal linha com consequências positivas para quem se portar contra ela.
 
Kelps Lima precisa renovar o seu mandato, até para manter a estrutura partidária do solidariedade. Acredito que não encontrará grandes dificuldades para tanto. Apesar de dizer que é candidato ao governo – penso que seria competitivo se fosse para a disputa de fato -, acredito que o risco que representa ficar dois anos sem a tribuna que ocupa o fará recuar.
 
Agora, sua movimentação, inclusive para 2018, parece ser articulada já pensando em 2020. Ele, até o presente momento, foi o único a trazer para si a responsabilidade de criticar a falta de zelo com que Carlos Eduardo Alves fala sobre sua saída da prefeitura, deixando alguém sem qualquer identidade com Natal, para almejar o governo do RN. Lembrou de suas falas pregressas em sentido contrário e saberá colher os frutos, principalmente se Cea “trair” seu compromisso eleitoral com os natalenses.
 
Kelps virá forte em 2020. Claro, tudo pode acontecer até lá, inclusive nada.

Deixe uma resposta