Nos primeiros três meses de governo, a gestão de Fátima é mais eficiente do que a administração Bolsonaro

No ambiente do duro e às vezes contraditório mundo do fla-flu, há quem defenda com unhas e dentes Jair Bolsonaro e pegue pesado com a gestão estadual de Fátima Bezerra. Mas é preciso mais parcimônia.

Algo é fato. Até o presente momento, Bolsonaro ainda não aprovou um único projeto de lei junto ao congresso, enquanto que Fátima já passou parte de sua agenda perante os deputados estaduais.

Bolsonaro se meteu em inúmeras polêmicas infrutíferas, recuou diversas vezes e seus assessores batem cabeça. Vide o que ocorre no ministério da educação. O sentido da gestão Fátima é de retorno à normalidade. A interação de Bolsonaro com o congresso é a pior imaginada. Aqui há parceria entre executivo e legislativo.

A tentativa daqueles que colocam Bolsonaro no céu e o PT no inferno está sendo desfeita pelo próprio desenrolar dos acontecimentos.

O governo Bolsonaro ainda não disse a que veio no quesito construção de uma pauta de melhoria dos brasileiros. Daí sua queda na avaliação das pesquisas. Fátima atua na normalização fiscal do Estado do RN.

UNIÃO

Esse fla-flu também não deveria interessar ao RN. Até porque o governo estadual trabalha para se adequar ao plano de recuperação fiscal a ser lançado em trinta dias, conforme o ministro da economia Paulo Guedes, pela secretaria do tesouro nacional, para acessar ajuda do governo federal aos Estados.

Nosso ajuste fiscal ainda não foi integralizado em face da espera do lançamento desse plano. No primeiro mês do governo, vale lembrar, técnicos do STN vieram ao Rio Grande do Norte debater pontos do ajuste com a equipe de planejamento da governadora Fátima Bezerra.

Deixe uma resposta