O presidente Jair Bolsonaro contingencia emendas e a culpa pela perda de recursos para obras da Redinha cai no colo dos parlamentares

O governo federal contingenciou o valor das emendas parlamentares em 21%. Com isso, os 24 milhões que iriam para o complexo turístico da Redinha caíram para 8,5 milhões. O deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) pede para que a prefeitura do Natal cobre de Bolsonaro a perda de recursos.

Ele está correto. Quem tirou o dinheiro da obra não foi a bancada parlamentar, como o prefeito de Natal Álvaro Dias vem alardeando.

Mas por qual razão Álvaro foi para cima da bancada e não questionou quem de fato foi o pai da ação? Ora, primeiro porque é mais fácil tentar responsabilizar os deputados e senadores, que estão diretamente ligados ao RN. Segundo, porque o eleitor em potencial de Álvaro é bolsonarista e nada de criar oposição, argumentativa e prática, contra o presidente.

Deixe uma resposta