Reeleição que pesa no planejamento do prefeito Álvaro Dias contra a pandemia

O prefeito de Natal Álvaro Dias, que disse que questões de isolamento eram de responsabilidade do governo do RN – uma forma de não ter a incumbência de cobrar sua efetivação -, decide abrir o comércio um dia antes do que determina o decreto estadual. Motivo: demarcar diferença política de Fátima.

O governo do RN irá iniciar a flexibilização no dia primeiro de julho e a prefeitura começa já amanhã, dia 30. Ele alega que foi uma determinação do comitê científico. Cabe perguntar: foi o mesmo comitê que mandou ele ser a favor do isolamento, mas não ajudar na sua fiscalização? Foi o comitê que mandou abrir o comércio do alecrim e as feiras livres?

Esses furos de Álvaro, sua propaganda sem objetivo pra combater a Covid-19, mas divulgar sua administração, a estranha saída da fila dos leitos pelo Regula-RN que garantia transparência na ordem de atendimento dos doentes e era fiscalizada pelo ministério público, a instalação de um hospital de campanha grande e vistoso mas sem oxigênio suficiente para os pacientes são indícios de que a reeleição está pesando no planejamento do prefeito contra a pandemia.

Deixe uma resposta