Virou cachorrada

Como tudo que não passa pela guerra cultural e precisa de fato de resolução concreta, que corrente de zap é em vão, o acontece no porto de Natal já virou cachorrada. Já pegaram, desde 2018, 17 toneladas de cocaína por lá. Dizem que vão instalar um scanner. Só não disseram quando.

Deixe uma resposta